Quantos Centímetros de Braço

Treinando calistenia há 2 anos e meio, depois de ter praticado musculação por quase 8 anos, sempre me deparo com a pergunta por algum seguidor no instagram, facebook ou youtube: “Quanto de braço você tem?” ou “qual o seu percentual de gordura?”

Quando vejo esse tipo de pergunta eu sempre dou uma pequena risada dentro de mim. Não zombando da pergunta, mas porque não tenho a resposta para essa pergunta. Sinceramente, não sei qual meu percentual de gordura e não tenho a menor ideia de quantos centímetros de braço eu tenho. Sério. E não tenho curiosidade sobre isso.

E tenho bons motivos para acreditar que isso não vai trazer benefícios para ninguém que está lendo esse texto agora. E vou explicar o porque agora.

Preparado?

Respire fundo, mantenha a mente aberta e leia com atenção tudo o que eu escrevo abaixo.

Let´s go!!!

 

Em tempos onde números revelam e quantificam o quanto um produto/pessoa vale, é fácil se pegar tentando medir seu próprio valor com base em números. Saldo da conta bancária, mais seguidores nas redes sociais, valor do seu carro, quanto de percentual de gordura, quantas namoradas(os) jé teve, quantos concursos já passou, ou até mesmo quanto centímetros de braço.

Tudo isso tem como único objetivo criar um certo “destaque” da massa. Ou seja, mostrar que se é “especial” e pertencente a um grupo seleto: pessoas com baixo percentual de gordura, com mais de um milhão na conta, com 3 pós-graduações, proprietários de um apartamento na beira-mar, com um Land Rover zero na garagem, com mais de 40 cm de braço, etc.

Essa tentativa de agregar valor à PESSOAS de acordo com as COISAS que possuem ou com NÚMEROS, pode levar qualquer um a uma busca interminável por mais NÚMEROS e COISAS para se tornar cada vez mais satisfeitos. Por outro lado, as coisas mais importantes na vida que temos gratuitamente e nem percebemos, são negligenciadas sem nem mesmo nos darmos conta, e apenas percebemos o quanto são importantes quando não as temos mais.

Um exemplo, você apenas se dá conta de quanto SAÚDE é importante, quando nos deparamos com uma situação da falta dela. Como quando recebemos uma má noticia de um exame de sangue, ou quando sentimos dor por conta de uma doença, ou quando seu pai ou mãe recebem uma noticia de que adquiriram uma doença crônica (como diabetes, hipertensão, AVC, aterosclerose, câncer, etc) que os irá abreviar ou tornar os anos que têm a frente mais dolorosos, geralmente por conta de maus hábitos alimentares e sedentarismo.

A raiz de todos os males é querer se comparar com outras pessoas. Isso vai acabar gerando uma competição desnecessária sobre qualquer coisa: quem tem o braço maior, o bumbum maior, o menos percentual de gordura, o maior bíceps, mais dinheiro na conta, apartamento e carro mais caros, etc. E isso vai acabar levando qualquer um ao que eu chamo de Síndrome da “a grama é mais verde”. A grama do vizinho é sempre mais verde, conhece aquele ditado? Pois é. Em vez de se sentir abençoado e feliz com o que você tem, e que geralmente é o que mais importa na vida: família, amigos, ar puro, natureza, um teto sobre a cabeça, saúde, liberdade.

Você pode escolher entre duas coisas: focar no que VOCÊ NÃO TEM e sempre ver o que outras pessoas “aparentemente mais felizes que você” têm; ou focar no que VOCÊ TEM e aproveitar tudo o que você gratuitamente e viver sua vida de maneira que você continue a tê-las no futuro. Ter saúde no presente não é garantia de tê-la no futuro, então você pode tomar decisões hoje para que você continue com saúde até seus últimos dias. Tem familiares e bons amigos, e aproveitar o tempo ao lado dessas pessoas, pois não se sabe até quando você os terá por perto. Ser forte e flexível e trabalhar para que você continue com essas habilidades conforme você envelhece, já que densidade muscular e óssea e flexibilidade diminuem conforme envelhecemos.

Ironicamente, quando mais precisamos manter essas habilidades (entre 25 e 50 anos) é quando nos tornamos mais sedentários focando em contabilizar mais números. Sendo que nada disso que lutamos tanto nos anos que deveriam ser os melhores da nossa vida não irão aliviar o nosso sofrimento por falta das coisas que realmente importam no futuro. Nenhum dígito a mais na nossa conta bancária vai evitar que tenhamos diabetes ou problemas cardiovasculares no futuro. Esse dinheiro pode nos ajudar a viver mais, dando nos acesso a novos tratamentos, mas não poderá, na grande maioria dos casos, reverter esse quadro.

E quando estabelecemos um objetivo e finalmente o alcançamos, percebemos o quanto ainda somos insatisfeitos e o quanto isso não mudou tanto nossas vidas o quanto imaginamos que faria. Como por exemplo quando conseguimos 40 cm de braço depois de treinar por anos. Quando finalmente chegamos a esse patamar podemos nos perguntar: o que realmente mudou na nossa vida? O quanto isso nos trouxe felicidade? Não muito, né?

Exatamente. Coloque na sua cabeça, tudo o que você mais quer, seja isso dinheiro, baixo percentual de gordura, maior volume muscular, mais seguidores nas redes sociais, vai apenas te dar mais do que o que você já tem.

COMO É?

Exatamente.

Se você está insatisfeito e infeliz com relação a sua situação financeira, focando no que você NÃO TEM em vez de focar no que VOCÊ TEM, você vai sempre ver alguém que possui mais dinheiro do que você.

Se você está insatisfeito com seu percentual de gordura, você vai acabar vendo sempre alguém que é mais trincado que você, e quando finalmente você ultrapassar aquela pessoa, sempre vai existir outra pessoas mais trincada que você.

Se você quer ter um braço com mais de 40 cm, e você finalmente consegue, pode se perguntar: “e agora? qual a próxima meta?”. Sempre vendo alguém que é “maior” que você. E isso vai levar a um ciclo vicioso de sempre querer mais e mais. E um dia você pode se perguntar “porque ter esse braço deste tamanho mesmo?”.

E isso serve como analogia a tudo que se é capaz de quantificar. Como, quantos seguidores nas redes sociais. Sempre vai existir alguém com maior número de seguidores do que você.

Se você focar nos números em vez do impacto que aquilo vai ter na sua vida ou na vida das pessoas ao seu redor, você nunca vai estar satisfeito, e nenhum numero no mundo vai ser suficiente.

Guarde essa frase com você:

“O que você quer vai apenas te dar mais do que o que você já tem”.

Ou seja, se você é infeliz e insatisfeito com o numero de seguidores que você tem, quanto mais você conseguir mais você vai olhar para quem tem mais do que você, te gerando ainda mais insatisfação. E assim com qualquer objetivo que você tiver, baseado em números.

Foque em ser feliz, satisfeito e grato com o que você tem neste exato momento, e o que você conquistar vai te dar ainda mais. satisfação, felicidade e motivos para ser grato.

Por outro lado, se você focar no que você não tem, quanto mais você consegue, mais você vai perceber que você não tem, e com isso, mais motivos para ser insatisfeito com o que você não tem, em vez de ser feliz e contente com o que você já conquistou.

Portanto, por pior que seja sua situação. Você tem a liberdade de sair de casa hoje, de trabalhar, de juntar moedas e fazer o que você quiser com esse dinheiro, você tem comida no seu prato. É fácil se vitimizar e pensar em todas as pessoas que você vê na TV ou nas redes sociais que tem uma vida (aparentemente) “dos sonhos”. Elas não vão te mostrar o lado ruim, as vezes que elas falham, ou as milhares que falharam, para chegar onde estão. E a maioria delas tem infinitas razões para estar insatisfeitas com a vida que levam.

No Brasil, onde aparentemente tudo está dando errado: economia, política, segurança pública, trabalho, educação, etc. Se você assistir um noticiário em qualquer canal, você vai ver incontáveis notícias negativas: mortes, o novo escândalo de corrupção, alguém que morreu na fila de um hospital. Mas o noticiário nunca vai mostrar o céu azul e a beleza do mar que está ha poucos metros da sua casa, ou o pé de siriguela no quintal da sua casa com frutas docinhas pra você de graça, ou o parque de calistenia na esquina de casa, ou a casa que você tem, ou a comida que você tem na mesa.

Se pegou pensando que você não tem novamente? Pois é. Isso é um vício mental. Que você precisa mudar AGORA. Pare de focar no que você não tem e foque no que você tem.

Pare de quantificar o que você tem ou não tem. Pense na qualidade destas coisas. Pense nos seus amigos, familiares, inteligencia, capacidade de se mover, de fazer boas escolhas, de ir e vir para onde quiser. Se existe algo que você não gosta na sua vida, saiba que você sempre vai ter uma escolha. Sempre vai existir um consequência. Sempre vai existir um medo de algo que possa acontecer. E nessas horas nós apenas pensamos no que “podemos perder”, porque é o que JÁ TEMOS. E é difícil focar no que PODEMOS TER, como consequência. E é sempre difícil trocar o pássaro na mão pelos dois voando (embora eu odeie esse ditado). Hahaha.

Para conseguir algo extraordinariamente bom precisamos as vezes abrir mão de algo bom, ou seguro, que temos. Se você não está disposto a abrir mão do que você já tem, você não merece e nunca vai ter o que você mais deseja.

Pare de focar em quanto de percentual de gordura você tem. E aprenda a apreciar as mudanças do seu corpo com o passar do tempo, e com cada esforço que você dá no seu treino.

Pare de pensar em quantos centímetros de braço você tem e aprenda a apreciar as mudanças do seu corpo, conforme você fica mais forte e consegue fazer cada vez mais no seu treino. A mudança de mês para mês. De ano a ano. Sem pressa. Dando um pequeno passo a cada dia. Pequenas vitórias. Celebrando cada dia que você vence a preguiça e vai treinar.

Você talvez não se sinta bem enquanto está la treinando, mas você vai se sentir incrível por ter conseguido treinar naquele dia.

Que se danem os números. Seja feliz e satisfeito com o que você vê no espelho. Com a pessoa que você se tornou. Com o impacto positivo que você deixou na vida das pessoas ao seu redor. Com o dia que você aproveitou no parque, na praia, em cima do pé de manga. Hahaha. Em qualquer lugar, com qualquer pessoa.

Não conte seus dias, faça seus dias contarem. Que sejam incríveis. Que você dê o seu melhor. E que se dane se alguém é melhor. Tudo o que você precisa está em você. Apenas você pode mudar sua vida.

Abraço e bons treinos